• Compartilhar Facebook
  • Compartilhar Twitter
  • Compartilhar GPlus
  • Compartilhar Whatsapp
  • Compartilhar Instagram
  • Compartilhar Snapchat
  • Compartilhar Telegram
  • Assinar Rss
  • Assinar Rss

Cardeal Turkson pede um turismo responsável sem exploração trabalhista

-2220

Precariedade no trabalho, práticas ilegais, exploração... são algumas das problemáticas que os profissionais do turismo devem enfrentar muitas vezes, segundo alertou o Cardeal Peter Turkson, Prefeito do Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral.

Em uma mensagem divulgada por ocasião do Dia Mundial do Turismo que, como todos os anos, será celebrado no dia 27 de setembro, o Cardeal destacou as oportunidades oferecidas pelo setor turístico, mas também suas deficiências.

O Cardeal Turkson assinalou que o exercício do trabalho no setor do turismo envolve várias problemáticas.

Consultores de viagem, guias turísticos, chefs, sommeliers, garçons, comissários de bordo, animadores, especialistas em marketing turístico, entre outros, são profissionais que “em muitos casos trabalham em condições precárias e até mesmo ilegais, com remunerações injustas, obrigados a realizar trabalho exaustivo, muitas vezes longe da família e com alto risco de estresse, sujeito às regras de competitividade agressiva”.

Especificamente, causa indignação a "exploração trabalhista nos países pobres, mas com uma alta vocação turística em virtude do rico patrimônio ambiental e histórico-cultural que os caracteriza, onde os benefícios do uso de recursos locais raramente atingem populações autóctones".

"Também são inaceitáveis os atos de violência contra as populações, a ofensa de sua identidade cultural e todas as atividades que causam degradação e a exploração voraz do meio ambiente".

Mas nem tudo é problemático no setor de turismo. O Prefeito do Dicastério destacou que "o potencial de desenvolvimento oferecido pelo setor turístico é notável, tanto em termos de oportunidades de emprego quanto de promoção humana, social e cultural".

"Oportunidades que são abertas especialmente para os jovens e que nos encorajam a participar como protagonistas do seu desenvolvimento, talvez através de iniciativas de empreendedorismo nos países menos desenvolvidos".

Nesse sentido, destacou os dados da Organização Mundial do Turismo, segundo os quais, de cada 11 empregos no mundo, pelo menos 1 é gerado, direta ou indiretamente, pelo turismo.

Trata-se de um fenômeno que registra "um crescimento constante que beneficia milhões de pessoas em todos os lugares da Terra".

"Fala-se de um ciclo expansivo, com enormes implicações no campo social, econômico e cultural, que superou as melhores expectativas", afirmou. "É suficiente pensar que, em 1950, os turistas internacionais estavam acima de 25 milhões, enquanto na próxima década, estima-se que eles poderiam atingir a cifra de 2 bilhões de viajantes em todo o mundo".

Finalmente, o Prefeito do Dicastério para o Serviço de Desenvolvimento Humano Integral chamou "todos os governantes e responsáveis ??pelas políticas econômicas nacionais a favorecerem o trabalho, especialmente dos jovens, no setor de turismo".

“Um trabalho que coloque a dignidade da pessoa no centro, que se torne um instrumento para a promoção do desenvolvimento integral de cada pessoa e de toda a pessoa, que coopere com o desenvolvimento de comunidades específicas, cada uma de acordo com sua particularidade, e que favoreça a criação de relações de amizade e fraternidade entre as pessoas e os povos”, concluiu o Cardeal Turkson.

Compartilhe!

Contador de Cliques